29.03.2019

Em conjunto com outros CRPs, CRP-11 lança nota de repúdio à recomendação do atual governo a celebrar a ditadura militar no Brasil


A comissão de Direitos Humanos do CRP11 e demais CRPs abaixo assinado repudiam a recomendação do governo quanto à celebração do Dia 31 de Março, data de início da Ditadura Militar no Brasil, no ano de 1964 que se caracterizou por uma série de violência e sistemática repressão aos opositores e  violação dos direitos fundamentais da população, bem como se posicionam contra toda manifestação em apoio a este período que o país viveu.

A decisão do governo vai contra os princípios da constituição brasileira e a declaração universal dos direitos humanos. Ressaltamos o nosso compromisso na promoção de saúde e qualidade de vida das pessoas e das coletividades, contribuindo para a eliminação de toda e qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, como dispõe o II tópico dos Princípios Fundamentais, no Código de Ética do Profissional Psicólogo(a), documento que orienta a nossa práxis. Prestamos solidariedade a todas as pessoas que carregam marcas desta época e nos posicionamos CONTRA toda forma de violência, tortura e opressão.

CRP’s que assinam esta nota:

CRP-20 (Amazonas), CRP-06 (São Paulo), CRP-19 (Sergipe), CRP-15 (Alagoas), CRP-14 (Mato Grosso do Sul), CRP-10 (Pará), CRP-01 (Distrito Federal), CRP-18 (Mato Grosso), CRP-03 (Bahia), CRP-17 (Rio Grande do Norte).

CONFIRA AQUI A NOTA DA ÍNTEGRA